[Chile] Santiago: Ataque incendiário a caixa de eletricidade em autopista do Projeto IIRSA

Recebido no email:

Na América do Sul e no Chile, a IIRSA (Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional da América do Sul) avança, e como indivíduos em guerra com a civilização e o poder não ficamos de braços cruzados.

Na cidade de Santiago, um de seus pontos de intervenção é a mega estrutura de cimento “Acceso Sur” que dá início à autopista que facilita o transporte de mercadorias desde o centro até o sul do país. Esta construção interveio com violência na paisagem cotidiana das populações que existem ao redor.

Na semana de agitação contra a IIRSA iluminamos a noite com fogo insurreto, incendiando uma caixa de eletricidade dessa asquerosa autopista, demonstrando que o poder e seus mega projetos seguem sendo vulneráveis.

Materializamos o ódio que sob o cimento das ruas atrás dos muros das prisões continua em resistência e ofensiva contra o poder. Por isso saudamos axs companheirxs Nataly Casanova, Juan Flores, Enrique Guzmán, axs companheirxs do “Caso PDI”, às companheiras Tato e Sol, axs companheirxs do “Caso Security”, à Mónica, Francisco, ao companheiro Joaquín García e a todxs xs companheirxs nos cárceres da Grécia, Espanha, Itália e do mundo.

Nem capitalismo verde nem Estados ecológicos.

A multiplicar os atos de autonomia e ataque direto contra o poder e seus projetos que destroem a Terra e buscam dominar nossas vidas.

Sabotadorxs do cotidiano pela anarquia.

Posted in Chile, Guerra Social, Luta pela Terra | Leave a comment

Grupo anarquista clandestino “Anarquistas ao combate” faz chamado para luta por autonomia na Colômbia

Recebido no email:

Na tarde de 1º de março a agrupação clandestina “Anarquistas ao combate” tomou o edifício P da Universidade Pedagógica Nacional na cidade de Bogotá, Colômbia, fazendo um chamado a comunidade estudantil para retomar os processos de autonomia e rebeldia nas discussões e práticas estudantis dentro e fora da instituição. Os militantes encapuzados picharam algumas frases nas paredes do edifício e recha çaram pungentemente os mais de 120 assassinatos de líderes comunitários e defensores dos Direitos Humanos em apenas 14 meses, em todo o território nacional, especificamente em um contexto político que midiatiza a paz, deixando de lado os graves – e covardes – atentados paramilitares contra os lutadores sociais.

No passado 23 de fevereiro se organizou o “Festival pela Rebeldia e Memória” na Praça Dário Betancourt, que pretendia fortalecer o imaginário estudantil sobre as investidas policiais contra os estudantes organizados na UPN, servindo essa atividade como preâmbulo à marcha nacional contra o Código Policial, aprovado no início de 2017. No mencionado festival, um helicóptero sobrevoou a universidade a poucos metros de distância.

Fonte: http://rupturacolectiva.com/grupo-clandestino-anarquistas-al-combate-hace-un-llamado-a-luchar-por-la-autonomia-en-colombia/

Posted in Colombia, Guerra Social | Leave a comment

[Uruguai] Tirem suas mãos de nossos centros sociais!

Recebido no email:

Em 21 de Março deste ano, as forças de segurança chegarão a Fernández Crespo 1813 para finalmente desalojar “La Solidaria”. Isto não é somente um golpe ao espaço, é um ataque aos métodos utilizados: a auto-organização e a ação direta para lutar contra este mundo de exploração. É também um ataque a todos aqueles setores que constantemente lutam para transformar a realidade, a todos esses setores que lutam por outra forma de vida mais agradável baseada na solidariedade e no apoio mútuo. Contra as tentativas do Poder de silenciar a luta propomos potenciar a rebelião perma nente contra o mundo da morte. Propomos responder aos ataques constantes e cada vez mais profundos que o Capital exerce sobre nossas vidas.

Posted in DESALOJO, Guerra Social, Solidariedade, Uruguai | Leave a comment

[São Paulo-SP] Saiu o número 4 da revista da Biblioteca Terra Livre

Recebido no email:

No ano do centenário da Revolução Espanhola, a Revista da Biblioteca Terra Livre apresenta aos leitores um dossiê com análises do evento histórico, além de textos escritos por importantes figuras que participaram da Revolução (Camillo Berneri, Augustin Souchy e Lucía Sanchéz Saornil). Além do dossiê, na edição há autores como Ricardo Flores Magón, Maria Lacerda de Moura, Eduardo Colombo entre outros.

Abaixo, segue o sumário da revista:

DOSSIÊ 80 ANOS DA REVOLUÇÃO ESPANHOLA

• Carta aberta a companheira Federica Montseny, por Camillo Berneri

• Mais vale um anarquista do que um capitão!, por Ramón Casals

• A coletivização na Espanha, por Augustin Souchy

• O problema do dinheiro durante a autogestão espanhola (1936-1939), por Frank Mintz

• 80º aniversário da Revolução: Mujeres Libres, por Laura Vicente

• Indomáveis, por Lucía Sanchéz Saorníl

ESTUDOS ANARQUISTAS

• Indivíduo, comunidade, sociedade, por Eduardo Colombo

DOCUMENTOS

• A revolução social, por Ricardo Flores Magón

• Aos homens de boa vontade, por Antonio Bernardo Canellas

• Prefácio? Não!, por Maria Lacerda de Moura

EXPRESSÕES LIVRES

• O Carnaval, por Rafael Barrett

Biblioteca Terra Livre

bibliotecaterralivre.noblogs.org

Posted in Espanha, Guerra Social, Memoria Combativa | Leave a comment

[Porto Alegre-RS] CineDebate: Hypernormalisation

Recebido no email:

No dia 19 de fevereiro, às 17h, vai acontecer mais um CineDebate, onde será exibido o documentário HyperNormalisation, de Adam Curtis, seguido de uma roda de conversa e lanche vegano. O evento vai acontecer no espaço cultural do Bonobo (Rua Castro Alves, 101 – Porto Alegre).

HyperNormalisation é um documentário de 2016 que mostram como vivemos em um mundo onde os poderosos criam uma versão simplificada da realidade para nos manipular e controlar. É o mundo da pós-verdade – onde os fatos não importam.

Assista o trailer de HyperNormalisation:

https://www.youtube.com/watch?v=nz6u7xRznjY

Organização: Coisa Preta

> Coisa Preta é um coletivo anarquista. Mas mais que isso, somos um grupo de amigas e amigos com vontades, anseios e sonhos em comum que juntam suas forças para que essas ideias não fiquem só na nossa imaginação.

coisapreta.noblogs.org

Posted in Eventos, Guerra Social, Porto Alegre | Leave a comment

[Portugal] A Livraria Anarquista Tortuga abre suas portas em Lisboa

Recebido no email:

Numa época em que as pequenas livrarias agonizam ou são declaradas mortas, desde o número 217 da rua da Penha de França em Lisboa, alguns necrófilos sedentos de papel impresso decidiram abrir um espaço de caráter anarquista onde a letra impressa ainda lhes agita o sangue. O objetivo é distribuir material de crítica antiautoritária que provoque o soltar dos gritos entalados nas nossas gargantas, que fomente reflexões e discussões sobre como e o que derrubar, assim como um novo rumo ainda incerto nos nossos imaginários. Sendo assim, em paredes desabitadas ergueram-se prateleiras que hospedam uma cuidada seleção de ediç ões subversivas.

Para além dos livros poderão também encontrar outro material altamente inflamável, desde os vinils e cds às impressões de serigrafia. Procuramos criar um contato direto com editoras e distribuidoras independentes, rejeitando os intermediários que tornam este mundo e as suas relações subjacentes num valente sufoco.

Fonte: https://abordaxe.wordpress.com/2017/02/07/portugal-a-livraria-anarquista-tortuga-abre-suas-portas-em-lisboa/

Posted in Guerra Social, Portugal | Leave a comment

Montevideu, Uruguai: Encontro de lutadorxs pela terra e contra o capital

Recebido no email:

Convidamos-los para nos encontramos neste lugar encantador que o capital e o estado agora nos pretendem arrebatar através dos seus megaprojetos ecocidas.

Para ver em que pé andamos, o que já foi realizado e, sobretudo, o que temos a fazer para enfrentar esta nova ofensiva de projetos devastadores da natureza –  nos quais o governo aposta para superar a crise económica em curso.

Para trocar ideias e experiências de luta. Para coordenar, potenciar, continuar a construir alternativas.

Mineração, OGM (trangénitos), regaseificação, portos, estradas portuárias, ferrovias, centros (pólos) de logística, urbanização, gentrificação, negócios imobiliários, saneamento, dragagem, aterros navais e militarização assolam os nossos bairros.

Se compartilhas as nossas inquietações seria bom que te acercasses, de forma a participares nesta proposta (que permanece aberta).

Ah! traz tenda, colher e algo para o cozido vegano!

SOMOS SEMENTES DE LUTA AO VENTO!
A TERRA QUE NOS PARIU!

N.T. Realiza-se de 12 a 19 de Fevereiro, uma semana de agitação e propaganda anárquica contra a IIRSA, na qual este encontro se enquadra.
A I.I.R.S.A. (Iniciativa para a Integração da Infra-estrutura Regional Sulamericana) é composta por megaprojetos de diversos estados e empresas de forma a agilizar o fluxo de mercadorias – impondo um reordenamento neocolonial e novas maneiras de controlo, em cumplicidade com a sociedade de consumo cidadã.
Aqui em pdf o cartaz da chamada para a jornada internacional de protesto contra a IIRSA, que se realiza a 15 de Fevereiro de 2017.

Posted in Guerra Social, Luta pela Terra, Uruguai | Leave a comment

Abertura da biblioteca antiautoritária Flecha Negra (La Paz- Bolivia)

Recebido no email e traduzido ao português:

Abertura da biblioteca antiautoritária Flecha Negra (La Paz- Bolivia)

Os espaços independentes são a rutura com a institucionalização das lutas contra a dominação, as bibliotecas, centros sociais, okupações e demais lugares que os reúne são espaços onde afiamos nossas ideias, nutrimos nossos impulsos ácratas, rompemos com a convencionalidade da história escrita pelo Poder. Neste território andina (Abya Yala), destroçado pelas invasões coloniais, atualmente pelas invasões neocoloniais, a beneplácito do Capital, que o rebatizaram como “Estado plurinacional de Bolívia”, é necessário ter centros bibliográficos. As rebeliões e insurreições surgem á raiz do conhecimento do conflito com o Poder, os escritos registram os fatos nos lindos textos exaltados de liberdade, entre contexto, aportaram os pensamentos e as ações de compañerxs que decidiram lutar contra toda forma de dominação e autoridade. A afinidade que encontramos nas letras que nos motiva a difundir o material que temos, essa necessidade de expressão da autogestão e a autonomia respeito a nossas ideias e afinidades. Começamos com o pouco que temos, mas sabemos que iremos crescendo.

Convidamos-lhes a nossa inauguração, este próximo 11 de fevereiro a partir das 15:00, a partir deste dia estaremos todos os sábados.

Saúde!

Biblioteca antiautoritária Flecha Negra

 

Posted in Bolivia, Guerra Social | Leave a comment