[Porto Alegre-RS] CineDebate: Hypernormalisation

Recebido no email:

No dia 19 de fevereiro, às 17h, vai acontecer mais um CineDebate, onde será exibido o documentário HyperNormalisation, de Adam Curtis, seguido de uma roda de conversa e lanche vegano. O evento vai acontecer no espaço cultural do Bonobo (Rua Castro Alves, 101 – Porto Alegre).

HyperNormalisation é um documentário de 2016 que mostram como vivemos em um mundo onde os poderosos criam uma versão simplificada da realidade para nos manipular e controlar. É o mundo da pós-verdade – onde os fatos não importam.

Assista o trailer de HyperNormalisation:

https://www.youtube.com/watch?v=nz6u7xRznjY

Organização: Coisa Preta

> Coisa Preta é um coletivo anarquista. Mas mais que isso, somos um grupo de amigas e amigos com vontades, anseios e sonhos em comum que juntam suas forças para que essas ideias não fiquem só na nossa imaginação.

coisapreta.noblogs.org

Posted in Eventos, Guerra Social, Porto Alegre | Leave a comment

[Portugal] A Livraria Anarquista Tortuga abre suas portas em Lisboa

Recebido no email:

Numa época em que as pequenas livrarias agonizam ou são declaradas mortas, desde o número 217 da rua da Penha de França em Lisboa, alguns necrófilos sedentos de papel impresso decidiram abrir um espaço de caráter anarquista onde a letra impressa ainda lhes agita o sangue. O objetivo é distribuir material de crítica antiautoritária que provoque o soltar dos gritos entalados nas nossas gargantas, que fomente reflexões e discussões sobre como e o que derrubar, assim como um novo rumo ainda incerto nos nossos imaginários. Sendo assim, em paredes desabitadas ergueram-se prateleiras que hospedam uma cuidada seleção de ediç ões subversivas.

Para além dos livros poderão também encontrar outro material altamente inflamável, desde os vinils e cds às impressões de serigrafia. Procuramos criar um contato direto com editoras e distribuidoras independentes, rejeitando os intermediários que tornam este mundo e as suas relações subjacentes num valente sufoco.

Fonte: https://abordaxe.wordpress.com/2017/02/07/portugal-a-livraria-anarquista-tortuga-abre-suas-portas-em-lisboa/

Posted in Guerra Social, Portugal | Leave a comment

Montevideu, Uruguai: Encontro de lutadorxs pela terra e contra o capital

Recebido no email:

Convidamos-los para nos encontramos neste lugar encantador que o capital e o estado agora nos pretendem arrebatar através dos seus megaprojetos ecocidas.

Para ver em que pé andamos, o que já foi realizado e, sobretudo, o que temos a fazer para enfrentar esta nova ofensiva de projetos devastadores da natureza –  nos quais o governo aposta para superar a crise económica em curso.

Para trocar ideias e experiências de luta. Para coordenar, potenciar, continuar a construir alternativas.

Mineração, OGM (trangénitos), regaseificação, portos, estradas portuárias, ferrovias, centros (pólos) de logística, urbanização, gentrificação, negócios imobiliários, saneamento, dragagem, aterros navais e militarização assolam os nossos bairros.

Se compartilhas as nossas inquietações seria bom que te acercasses, de forma a participares nesta proposta (que permanece aberta).

Ah! traz tenda, colher e algo para o cozido vegano!

SOMOS SEMENTES DE LUTA AO VENTO!
A TERRA QUE NOS PARIU!

N.T. Realiza-se de 12 a 19 de Fevereiro, uma semana de agitação e propaganda anárquica contra a IIRSA, na qual este encontro se enquadra.
A I.I.R.S.A. (Iniciativa para a Integração da Infra-estrutura Regional Sulamericana) é composta por megaprojetos de diversos estados e empresas de forma a agilizar o fluxo de mercadorias – impondo um reordenamento neocolonial e novas maneiras de controlo, em cumplicidade com a sociedade de consumo cidadã.
Aqui em pdf o cartaz da chamada para a jornada internacional de protesto contra a IIRSA, que se realiza a 15 de Fevereiro de 2017.

Posted in Guerra Social, Luta pela Terra, Uruguai | Leave a comment

Abertura da biblioteca antiautoritária Flecha Negra (La Paz- Bolivia)

Recebido no email e traduzido ao português:

Abertura da biblioteca antiautoritária Flecha Negra (La Paz- Bolivia)

Os espaços independentes são a rutura com a institucionalização das lutas contra a dominação, as bibliotecas, centros sociais, okupações e demais lugares que os reúne são espaços onde afiamos nossas ideias, nutrimos nossos impulsos ácratas, rompemos com a convencionalidade da história escrita pelo Poder. Neste território andina (Abya Yala), destroçado pelas invasões coloniais, atualmente pelas invasões neocoloniais, a beneplácito do Capital, que o rebatizaram como “Estado plurinacional de Bolívia”, é necessário ter centros bibliográficos. As rebeliões e insurreições surgem á raiz do conhecimento do conflito com o Poder, os escritos registram os fatos nos lindos textos exaltados de liberdade, entre contexto, aportaram os pensamentos e as ações de compañerxs que decidiram lutar contra toda forma de dominação e autoridade. A afinidade que encontramos nas letras que nos motiva a difundir o material que temos, essa necessidade de expressão da autogestão e a autonomia respeito a nossas ideias e afinidades. Começamos com o pouco que temos, mas sabemos que iremos crescendo.

Convidamos-lhes a nossa inauguração, este próximo 11 de fevereiro a partir das 15:00, a partir deste dia estaremos todos os sábados.

Saúde!

Biblioteca antiautoritária Flecha Negra

 

Posted in Bolivia, Guerra Social | Leave a comment

Atenas: Solidariedade incendiária com xs compas nos EUA

Retirado de ContraInfo:

Por volta das 22:00 de quinta-feira, 26 de Janeiro de 2017, atacamos com cocktails Molotov o esquadrão anti-motim MAT que protege a sede do PASOK, na rua  Harilaou Trikoupi, em Exarchia.

Esta é uma ação em solidariedade com as centenas de compas detidxs em Washington e noutras cidades dos Estados Unidos, durante as manifestações combativas contra a ascensão de Donald Trump, a 20 de Janeiro

Força ao membro da IWW que recebeu um disparo de um fascista, na cidade de Seattle.

Estamos ao lado de todxs aquelxs que lutam com valentia contra o Poder. Estejamos onde estivermos ataquemos com todos os meios disponíveis o sistema de dominação.

Fogo às fronteiras, polícias e prisões!

Núcleo Anarquista Suga Kanno

Posted in grecia, Guerra Social | Leave a comment

[Viña del Mar, Valparaíso] Corte de estrada com barricadas em memória de Matías Catrileo

Retirado de ContraInfo:

Bem cedo, na manhã deste 3 de Janeiro, cortamos a rota via las palmas com o propósito de recordar o nosso peñi [em mapuche, peñi significa irmão de um lutador] Matías Catrileo, assassinado cobardemente pelas costas por funcionários dos carabineiros – ação que foi encoberta pelo estado do $hile da mesma forma que todos as outras cometidas contra a resistência mapuche.

Não esquecemos aqueles irmãos e irmãs mapuches que se foram desta vida física; Alex Lemunao Saavedra, Johnny Cariqueo Yañez, Rodrigo Melinao Lincan, Jose Huenante Huenante, entre muitos outros, assim como também não esquecemos xs lutadorxs não mapuches, caídos às mãos dos cães a mando do poder e do capital. Não resta dúvida que continuarão na memória de todxs xs que lutamos pela libertação da terra.

Recordamos que há um mês a polícia atingiu nas costas um jovem mapuche com 17 anos apenas – com chumbo grosso, deixando-o com ferimentos graves nas costas e uma fratura – tendo aquele de ser hospitalizado; uma semana depois de Hernan Paredes Puen e Yocelyn Yevilao Maril também foram atingidos com mais de 130 chumbos no momento da sua detenção. Todos estes fatos dão-nos um vislumbre do estado de guerra que vivem os peñis e lamienes por defender o seu território.

A isto há que somar o sequestro, pela 4ª vez, da Machi Francisca Linoconao, que atualmente se encontra em greve de fome, há já 12 dias, mais 5 pênis que também aderiram à greve.

Concluíndo, este ato simbólico é uma advertência aos poderosos e sequazes – de que a guerra que o povo mapuche está a levar a cabo contra o estado chileno também se está a preparar de norte a sul. Aproveitem para dormir tranquilos agora porque a qualquer momento a luta estalará e pela via insurrecional iremos atrás dos seus pescoços

A partir da V região, mandamos farta força da terra [newen, palavra mapuche] para xs nossxs irmãos e irmãs que resistem em cada um dos territórios.

FIM DA MILITARIZAÇÃO NO TERRITÓRIO MAPUCHE
LIBERDADE IMEDIATA A TODXS XS PRESXS POLÍTICOS MAPUCHES E NÃO MAPUCHES
VIVEZA É DEFENDER A NATUREZA

Posted in Guerra Social, Luta pela Terra, Memoria Combativa | Leave a comment

Video em solidariedade com Juan e Nataly presxs no Chile. (ES- Legendado em PT)

Recebimos no email desde Irakunditxs:

Posted in Chile, Guerra Social, Juan Flores, Nataly Casanova, presxs, Solidariedade | Leave a comment

[lançamento] Da Democracia à Liberdade: Série completa

Recebimos no email:

É com alegria que compartilhamos a tradução para o português da série Da Democracia à Liberdade.

Ela agora está disponível tanto em PDF para ler no computador como em livreto para ser impresso como quiser e continuar levando o debate adiante.

A série faz parte de um debate internacional analisando a Democracia sob uma perspectiva anarquista.
Clique no link para acessar a página e baixar os arquivos.

https://faccaoficticia.noblogs.org/publicacoes/democracia/
https://faccaoficticia.noblogs.org/publicacoes/democracia/
https://faccaoficticia.noblogs.org/publicacoes/democracia/

Copie, distribua e inspire suas próprias análises – e levantes!

textos:
1. Da Democracia à Liberdade
2. Do 15M ao Podemos (Espanha)
3. Rumo à Anarquia: cada passo é um obstáculo (Grécia)
4. Democracia vs. Autonomia no Movimento Occupy (EUA)
5. Nasceu nas Barricadas para Morrer nas Plenárias (Bósnia)
6. Rojava: Democracia e Comuna (EUA/Rojava)

……………………..
♥ Sobre a coleção

Da Democracia à Liberdade surgiu após anos de diálogo entre participantes de movimentos sociais ao redor do mundo. Explorando como as revoltas recentes foram deflagradas e limitadas pelo discurso democrático, a coleção debate a diferença entre governo e autodeterminação, propondo novas maneiras de entender o que estamos fazendo quando tomamos decisões em conjunto. Não só a democracia representativa burguesa é abordada, mas também as experiências de democracia direta nos diversos movimentos e levantes ao redor do mundo nos últimos anos, como Espanha, Grécia, Bósnia, Estados Unidos, Eslovênia e a revolução social do povo curdo em Rojava, no norte da Síria.

Desde a virada do século, vimos uma enxurrada de novos movimentos que prometem a “democracia real”, em contraste com instituições ostensivamente democráticas que eles descrevem como elitistas, coercitivas e alienadoras. Existe um fio que une todos esses diferentes tipos de democracia? Qual delas é a real? Alguma delas pode nos dar a inclusão e a liberdade que associamos com essa palavra?

Nossas próprias experiências em movimentos que fizeram uso da chamada democracia direta nos convida a retornar a essas questões. A conclusão é de que os dramáticos desequilíbrios nos poderes políticos e econômicos que levou as pessoas às ruas de Nova Yorque a Sarajevo, de Istanbul a São Paulo, não são defeitos incidentais em democracias específicas, mas características estruturais que datam das próprias origens da democracia; elas aparecem em praticamente todo exemplo de governo democrático da história.

A democracia representativa preservou todo o aparato burocrático que foi originalmente inventado para servir aos reis; a democracia direta tende a recriá-los em escalas menores, mesmo fora das estruturas formais do Estado. Democracia não é o mesmo que auto-determinação.

faccaoficticia.noblogs.org

Posted in Guerra Social, Publicações | Leave a comment