[Uruguai] 4ª Feira do Livro Anarquista de Montevidéu 2015

Recebido no email:

4feriaMontevideo-2015

Como faz muito tempo não ocorria, os cárceres do mundo hoje estão cheios de anarquistas, diferentes modos de prisão e tortura se aplicam aos que lutam contra o Poder. Mas em vez de diminuir nossos ânimos, em vez de cair na morbidez ou na tragédia, decidimos seguir avançando, seguir lutando pela queda do capitalismo e de toda autoridade. Por quê? Porque sabemos que golpes que recebemos refletem golpes que demos. Tanta repressão só se deve a um aumento exponencial da luta antiautoritária no mundo. Os guardiães da ordem temem aos que perderam o medo. Se a presença no mundo das ideias antiautoritárias hoje é tão fundamental, e se tantos golpes recebem os companheiros é porque como nunca, a influência anarquista nas lutas sociais se tornou imprescindível. Nas inesperadas insurreições no Oriente Médio ou nas “novas” formas de protesto no primeiro mundo ou América Latina, encontramos um fio comum: a busca da auto-organização vai substituindo as velhas formas autoritárias. A luta pela liberdade, então, necessita ser pensada, posta em questão e potencializada. A não mercantilização da vida abre a possibilidade a um mundo agonizante, a organização do social baseada na liberdade, o respeito, o mútuo apoio, a solidariedade e a reciprocidade é a base de um futuro possível e desejável. Longe da dominação, que tem sido a marca do mundo capitalista, são possíveis as práticas generalizadas que não tornam a uma parte dos Homens, a outros animais ou as coisas como mercadorias para explorar.

A 4ª Feira do Livro Anarquista de Montevidéu, a realizar-se em 15 e 16 de agosto deste ano, é um espaço para refletir acerca das práticas, as cotidianas, as que fazem parte de diferentes projetos de ação contra o Poder, e em geral, de todas as que buscam a transformação profunda do mundo. Para poder realizá-la requeremos da participação de todxs aquelxs compas que queiram apresentar suas publicações ou encarar alguma oficina que lhes interesse. O temário está aberto até 20 de julho do corrente.

Blog: feriaanarquistamvd.wordpress. com E-mail: feriaamvd2015@riseup.net

Posted in Eventos, Guerra Social, Uruguai | Leave a comment

[SP] CONVOCATÓRIA PARA ENVIO DE FILMES: IV FESTIVAL DO FILME ANARQUISTA E PUNK

A quarta edição do Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo acontecerá nos dias 4, 5 e 6 de dezembro de 2015 no Tendal da Lapa (Rua Constança, 72 – Lapa).

Como nas edições anteriores, serão três dias de atividades com exibição de filmes, debates, oficinas, exposições, sarau e música. Você pode participar inscrevendo seu filme, proposta de oficina, debate ou exposição: é só preencher o formulário (disponível em português, espanhol e inglês) e enviar para que possamos começar um contato direto!

PERÍODO DE INSCRIÇÕES: DE 04 DE JULHO A 05 DE AGOSTO Aguardamos suas idéias para que possamos construir coletivamente mais este Festival!

FORMULÁRIO:http://anarcopunk.org/festival/?page_id=384

 

Posted in Eventos, Guerra Social, São Paulo | Leave a comment

[França] 10 caminhões em chamas

vinci2

Recebimos no email:

Em Limoges, zona industrial de Magret, chamas consumiram dez caminhões e três celeiros pertencentes a Eurovia, companhia subsidiária da multinacional Vinci que é particularmente envolvida com a construção de novas prisões, assim como responsável pelo desenvolvimento do projeto devastador do aeroporto de Notre-Dame-des-Landes (zad.nadir.org). Os veículos estavam estacionados em duas áreas de armazenamento com 20 metros de distância um do outro. Os dispositivos incendiários foram colocados nos pneus dos caminhões. Consistiam em uma garrafa preenchida de gasolina com uma vela e um isqueiro. O dano é estimado em pelo menos um milhão de euros, sem contar os longos atrasos nos locais de construção como resultado.

Construam jaulas, recebam nossa ira.

Posted in França, Guerra Social | Leave a comment

[Fortaleza] Kaktus Tattoo encontro de tatuagem e anti-arte marginal em solidariedade com Ciclo-vida e o coletivo Infixo

cartazz

Nos dias 9, 10 e 11 de julho em Fortaleza acontecera o encontro de tatuagem em solidariedade com ciclo vida e o coletivo Infixo. (ver cartaz)

Endereço: Casa Amaranto e Restaurante Malaguetta (comida vegan) Av da universidade 2064-Benfica.

Mais info no blog: katustattoo.noblogs.org

Posted in CicloVida, Eventos, Fortaleza, Guerra Social, Solidariedade | Leave a comment

[Grécia] Novo endereço para se comunicar com xs companheirxs da CCF

grackle common Quiscalus quiscula black bird purple blue head rainbow yellow eye feeder head shot close-up photo

Retirado de ContraInfo

Xs companheirxs e projetos que querem comunicar-se com xs membros da Conspiração Células de Fogo/FAI-FRI que estão presxs na Grécia podem fazê-lo através do seguinte correio eletrônico: conspiracycf[arroba]riseup.net . A senha publica PGP pode ser encontrada aquí.

Também xs companheirxs podem receber mensagens não cifrados.

(sua conta antiga em riseup.net seguira ativa para não se perder o contato com companheirxs que ainda não tenham sido informadxs da mudança do seu correio).

Posted in grecia, Guerra Social, presxs, Solidariedade | Leave a comment

[Santos-SP] Como Gerir Espaços Autônomos?

comogerir

Recebido no email:

Núcleo de Estudos Libertários Carlo Aldegheri & Cinemateca de Santos Apresentam: “Como Gerir Espaços Autônomos?” Exibição do Documentário: “Casa da Lagartixa Preta ‘Malagueña Salerosa': 10 Anos de Experiências Anarquistas (Brasil 2014, Produção: Anarco.Filmes, Do Morro Produções & Ativismo ABC, 70 Minutos). Seguido de debate com o Coletivo Ativismo ABC, que mantém de forma autogestionária a Casa da Lagartixa Preta há mais de 10 anos no município de Santo André (SP). Data: 27 de Junho de 2015 (Sábado) Horário: 19 Horas Local: Cinemateca de Santos, Rua Xavier de Toledo, Número 42, Bairro Campo Grande, Santos (SP). Entrada gratuita!

Posted in Eventos, Guerra Social, OKUPAS | Leave a comment

[Suíça] Marco Livre! Dias de Ação Internacional por Marco Camenisch – 20 a 22 de Junho

Recebido no email:

Estamos fazendo uma chamada para ações solidárias internacionais do dia 20 ao dia 22 de junho por Marco Camenisch, que tem sido encarcerado continuamente na Itália e na Suíça desde 1991. Marco é um revolucionário eco-anarquista que tem um histórico de ativismo político que data dos anos 70. Sua primeira prisão foi na Suíça, em 1980, por sabotar cabos de eletricidade e uma central elétrica e uma torre de eletricidade, mas conseguiu escapar da custódia em 1981. Após alguns anos foragido, ele foi preso em 1991 na Itália em um posto de segurança. Ele permaneceu preso na Itália até 2002. Ele foi condenado, entre outras coisas, por ações diretas militantes contra linhas de força de alta voltagem. Após concluir sua sentença na Itália ele foi extraditado para a Suíça para finalizar o restante de sua pena original. Ele também foi condenado e sentenciado pelo assassinato de um guarda da fronteira Suíça em 2002. Marco repetidamente alegou sua inocência frente a esta acusação. Nos últimos 24 anos Marco manteve sua identidade política. Ele se corresponde com muitas pessoas ao redor do mundo, participa de iniciativas políticas e apóia o processo revolucionário tanto dentro quanto fora da prisão. As autoridades responsáveis pelas decisões a respeito da prisão de Marco se recusaram a abrandar as condições de sua detenção. Repetidas vezes recusam qualquer caminho que poderia levar para sua liberdade dizendo que ele representa uma “ideologia que promove a delinquência”. Este argumento é reproduzido o tempo inteiro pelo Escritório de Correções de Zurique para os tribunais sempre que uma decisão é requerida para este caso. Em outras palavras, eles não irão liberá-lo porque ele ainda é um anarquista. Um fato do debate em torno de Marco é definitivamente sua identidade política. O estado burguês utiliza prisioneiros de longa data como Marco, como um exemplo para deter outros que estão na luta política, da mesma forma que utilizam prisioneiros de longa data como Mumia Abu Jamal e Georges Ibrahim Abdallah – eles se recusam a libertá-los em função de suas identidades políticas. Há, entretanto, outro fator relacionado especificamente ao caso de Marco que é o crescente papel que a psiquiatria forense tem cumprido nas prisões. Enquanto os argumentos que negam a libertação de outros prisioneiros são claramente políticas (o caso de Georges Ibrahim Abdallah, por exemplo), o Escritório de Correções agora está cobrindo o ataque político contra Marco através de termos psiquiátricos. Uma coisa é certa: uma identidade política não é algo que pode ser negociado psiquiatricamente. Ser um anarquista não é um problema psicológico! No desenvolvimento mais recente do caso de Marco, a Suprema Corte da Suíça ordenou ao Departamento de Correções para verificar se qualquer abrandamento da pena de Marco é possível. A maior parte desta assessoria foi um “Relatório de Reforço de Sanções Orientadas por Risco” (ROS) que foi conduzido por um time de psiquiatras orientados por Frank Urbaniok, que evidência o grande apelo que a psiquiatria cumpre nas prisões. Enquanto Marco rejeita os diagnósticos psiquiátricos de sua identidade política, os “especialistas” pronunciam que é muito arriscado amenizar as restrições do cárcere ou recomendá-lo para a condicional. O relatório estabelece que abrandar os termos da prisão de Marco ou recomendar sua libertação é arriscado, visto que ele ainda mantém firme suas convicções políticas e ainda tem contato regular com camaradas e apoiadores fora da prisão. O relatório basicamente coloca que o único modo de Marco ser liberado será o completo rompimento com seus camaradas e rede de apoio, e se ele renunciar sua ideologia política e se arrepender das atividades passadas. A liberdade condicional de Marco em 2018 está se aproximando. Até lá, uma revisão dos termos será conduzida pelo Departamento de Correções e seus psiquiatras para assessorar sua possibilidade de liberdade condicional. É muito provável que, a não ser que Marco renuncie sua identidade política, ele continuará tendo seus direitos negados.

Nós achamos que é importante agora, mais do que nunca, agir em solidariedade a Marco! Usando diversidades de táticas podemos combinar nossa luta do lado de fora com a luta de Marco no interior da prisão!

DIAS INTERNACIONAIS DE AÇÃO POR MARCO CAMENISCH: 20 A 22 DE JUNHO DE 2015

Mais informações sobre Marco: http://rotehilfech.noblogs.org/post/tag/marco-camenisch/ (em inglês e alemão)

 

Posted in Guerra Social | Leave a comment

[POA] Abertura da Biblioteca Kaos Porto Alegre

Recebido no email:

CArtaz Biblio Kaos

Abertura da Biblioteca Kaos Porto Alegre

Queremos nos apressentar com o seguinte texto.

KAOS Como uma árvore que brota em meio ao concreto e ao asfalto, desafiando a tecnologia e a domesticação, surge como uma semente trazida pelo vento a Biblioteca KAOS. Com o intuito de trazer incômodo à situação social atual, um grupo de inconformadxs juntam forças para mover um projeto de ações e atividades voltadas à contrainformação e ao combate ao Estado opressor. O mesmo que impõe sua ditadura capitalista por meio da violência desigual, acabando com a diversidade cultural, focando seu ataque principalmente naquelas que não aderem a seu modo de vida artificial e especista. A biblioteca surge de uma reestruturação do espaço Kaza Caracol, que existe há um ano resistindo a especulação imobiliária e à opressão de um sistema que defende com força total o direito à propriedade. Prezando a espontaneidade individual e coletiva, está aberta a sugestões para atividades e doação de livros. Será inaugurada quinta-feira, dia 11 de junho as 19hs. 

Funcionará nas segundas, quintas e sábados das 15h às 19h.

Todas as atividades na Biblioteca Kaos são livres de álcool e fumo

Posted in Guerra Social | Leave a comment