[MG, RJ, ES] Respostas combativas contra a mineradora Vale responsavél pela destruição do Rio Doce

 

11209343_1645698162371606_8037928644984418254_n

Nota de Cumplicidade:

Nota de Cumplicidade:

As informações sobre o desastre de Mariana estão correndo pelas redes sociais. Os nomes dos responsáveis também… As nossas palavras frente a este ecocidio se resume a uma: RAIVA… a mineradora Vale destruiu (e segue destruindo) a vida de milhares de seres… Aqui ressaltamos apenas a vigorosa e necessária resposta combativa de algunxs que transformaram sua tristeza em uma raiva furiosa direcionada aos responsáveis desta tragédia… Que muitas revoltas sigam… Força axs Krenak, pescadores e todxs xs atingidxs…

Antes de publicar o texto recebido no email, publicamos aqui alguns vídeos da tragédia, estes permitem nos dar conta dos incomensuráveis impactos da matança do Rio Doce… Com o coração inchado de lagrimas, gritamos Vingança!

Video (em inglês): https://youtu.be/3Ov7ebf8ACU

151115195209_indio_2_640x360_bbc_nocredit

povosrio2riocda161115gz616-4046170

Recebido no email:

No dia 5 de novembro de 2015 duas barragens da mineradora Samarco, controlada pela empresa Vale e a empresa australiana BHP Billiton, romperam. O rio doce foi banhado com lama tóxica assim como toda a cidade que foi totalmente destruída. A lama segue seu rumo até o oceano. Este “acidente” já previsto há muito tempo, provocou várias mortes de animais humanos e não humanos, este é o maior desastre “ambiental” que aconteceu neste território. O dano ao entorno é irreversível e incalculável. O rio doce está morto assim como todas as formas de vida de várias coletividades. Como resposta vários grupos (sobretudo coletivos indígenas e pescadores da região) que entendem o impacto deste ataque à natureza, bloquearam as linhas férreas da empresa mineradora Vale que comunica a região. Xs Krenak que vivem entre Minas Gerais e Espírito Santo realizaram um bloqueio o sábado 14 de novembro. Também em Timiritinga perto de 100 manifestantes colocaram fogo em árvores e pneus e bloquearam a linha férrea, a igual que os moradores de Governador Valadares. Num protesto no Rio de Janeiro, algumas pessoas revoltadas jogaram lama na porta da sede da Vale. Em Vitória, no Espírito Santo, rebeldes invadiram e apedrejaram a entrada da sede desta mesma empresa assassina.

Força e solidariedade axs que lutam!

This entry was posted in Espiritu Santo, Guerra Social, Luta pela Terra, Rio de Janeiro, Rio Doce, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *