[Reino Unido] Carta de Emma Sheppard em apoio à semana Internacional de Solidariedade a Presxs Anarquistas

“O pássaro enjaulado canta
com trinado de medo
pelas coisas desconhecidas
mas ainda com ânsia
e se ouve sua melodia

no distante povoado o pássaro enjaulado
canta pela liberdade.”
Maya Angelou

Nosso medo é a combinação da frustração, desespero, indignação e rebeldia.
Os “Incentivos e privilégios adquiridos” são o esquema que domina as
prisões para silenciar nossas canções através de sua coerção passiva e do
pastoreio, mas sempre explodem esporadicamente.

“Contamos nós mesmxs entre xs rebeldes, que contam as tormentas, que
sustentam que a única verdade está na busca infinita” Madya Tulokonnivan
(Pussy Riot)

Estar no cárcere tem me feito sentir humilde. Minhas frases são de curta
duração, e diferente de muitxs, eu tenho uma data de libertação. Me sinto
muito honrada pelo fogo e a convicção que alimenta xs presxs anarquistas a
longo prazo, e xs muitxs rebeldes na prisão que estão “constantemente
buscando” a sua maneira, ser livres, frequentemente desconhecidas para as
subculturas anarquistas. Em silêncio rechaçando e desafiando a autoridade
cotidiana como forma de manter a sanidade interior. Estxs rebeldes e suas
ações me dão esperança.

“Os tigres são mais belos que as ovelhas, mas nós preferimos tê-los sob
rédeas” Bertrand Russell

Eu não me considero um tigre! Mas como disse Michael Gove em seu primeiro
discurso como ministro da Justiça: “A civilização depende de sanções claras
impostas pelo estado àquelas pessoas que desafiam as regras”. E por isso
nos colocaram sob rédeas e tratam de nos afogar com seus pequenos
regulamentos. Mas estar aqui só tem me feito mais forte e me dado uma
profundidade de compreensão de conceitos como o privilégio e a
solidariedade. Eles nos rotulam como “criminosxs” e tentam fazer com que a
vergonha nos invada, ou nos fazem depender de outrxs presxs para fazer seu
trabalho – vigilância, proxenetismo e ganhar recompensas imaginárias e
“privilégios adquiridos”. Mas saber que não estou só em minha luta me dá
força.
Gove começou a mudar a retórica que rodeia xs presxs: agora somos ativxs
potenciais. Temos que citá-lo, “uma população literalmente cativa”. Ele
promete liberdade antecipada para aquelxs que ‘mostram uma atitude de que
desejam contribuir com a sociedade “.

Estes ditadores benevolentes nos levam através do tempo, nossos “Gestores
Delinquentes”, com calma constroem nossos planos de oração e programas
terapêuticos’ ‘(também conhecidos como prisões-dentro-de-prisões). O
“Serviço” no cárcere é como um casal abusivo: oferece garantias calmantes
enquanto deliberadamente aliena, excluindo, fisicamente e mentalmente, para
nos controlar. Isto nunca pode ser um ambiente terapêutico.

Martin Luther King disse que estamos “capturadxs em uma rede inevitável de
reciprocidade. O que afeta uma pessoa afeta diretamente a todas
indiretamente”. Estas redes nos afetam de forma subjetiva e implacável. O
cárcere é o passo final para aquelxs que foram excluídxs e controladxs
pelos mecanismos mais amplos do estado em toda a sua vida. O número de
mortes (nas mãos dos tornillos, da sociedade e dos suicídios) em custódia
e nas ruas seguem aumentando, embora sejam minimizados. As automutilações
são muito comuns dentro dos cárceres de mulheres.

O Ministério da Justiça planeja vender muitas partes da prisão, os chamados
“cantos obscuros” (muitos dos quais serão lugares privilegiados). Gove
afirma que é este desejo de limpeza e economia que está impulsionando os
desenvolvimentos. Mas será a Rainha ou os ricos proprietários de terras que
se beneficiarão, ou o Ministério, é irrelevante… É toda a expansão
capitalista.

“O que acontece por um Julgamento ou uma prisão, e sua visão não se
obscurece ante à ideia de que poderia estar ali como umx culpadx, então não
viveu sua vida com integridade e dignidade”

Espero que eu possa cumprir o resto de meu tempo com integridade. Eu chorei
pela perda de meu anonimato todos os dias. Escrever pode ser aterrador,
especialmente com recursos limitados, mas vou terminar com uma citação de
Audre Lorde:
“Quando falamos temos medo de que nossas palavras não sejam ouvidas, nem
bem recebidas. Mas quando ficamos em silêncio, de todas as formas seguimos
com medo. Então é melhor falar… Seu silêncio não te protege.”

Solidariedade a todxs xs presxs anarquistas e todxs xs prejudicadxs pelo
sistema penitenciário.

Com amor e raiva,

Em.

Fonte: https://bristolabc.wordpress.com/2015/08/18/letter-from-anarchist-prisoner-emma-sheppard-in-support-of-the-international-week-of-solidarity-with-anarchist-prisoners/

This entry was posted in Guerra Social, presxs, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *