[Grécia] Cartaiz pelos casos de Nikos Romanos, Evi Statiri y Athena Tsakalou

Recebido no email e traduzido de Sin Banderas ni fronteras:

afisa2-724x1024

“Chegar aonde não se pode”
N. Kazantsakis

Durante 4 meses, o Estado tem mantido prisioneira a Eva Statiri, a companheira amorosa do companheiro G. Tsakalos e tem mantido a sua mãe e a de C. Tsakalos, Athena Tsakalou, isolada na ilha de Salamina, privando-a da capacidade de se contatar com seus filhos.

Essas perseguições servem como vingança pela guerra que xs membrxs da Conspiração Celula de Fogo tem declarado e seguen inclusive desde dentro dos muros da prisão, sem deixar de buscar sua liberdade, aprontando a destruição da sua prisão para si mesmos.

Xs companheirxs Aggeliki Spyropoulou e Christos Rodopoulos estão em prisão preventiva pelo mesmo caso. Ao mesmo tempo, o conselho da prisão tem negado ao anarquista Nikos Romanos as saidas da prisão que ganou com sua greve de fome.

A vários quilometros de distancia, no Chile, xs companheirxs Nataly, Juan e Guillermo começaram uma greve de fome para exigir entre outras coisas, a libertação do companheiro Enrique Guzmán. A greve de fome terminou depois da libertação de Enrique. Mas, quatro dias depois, os bastardos do conselho prisão anularam essa decisão e devolveram ao companheiro na prisão de Santiago.

Nos, por nossa parte, sabemos que não podemos esperar nada de nossos perseguidores. A solidariedade com os anarquistas não arrependidos é continua, agressiva e derribara todas as formas de privação de liberdade.

Até seu escape, estamos em cumplicidade com e junto axs guerrillerxs anarquistas amadxs.

A vingança da nada.

This entry was posted in Chile, grecia, Greve de Fome, Guerra Social, presxs, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *