[Rio de Janeiro]: Seminário Internacional “Estado, Polícia e Perseguição Política na História

seminario

Nota de Cumplicidade:

Não necessariamente concordamos com a perspectiva academista do evento que difundimos aqui. Porém, ressaltamos a necessidade de difundir a historia anarquista desse território. Esta claro que a anarquia não vive em sala de aulas nem em congressos pelo muito anarquista que pretendem ser, mas achamos que eventos como esses possam dar algumas pistas, e difundir algumas ideias para quem fosse interessado em conhecer um passado que não esta sendo contado pela “historia oficial”.

Mandado ao email:

Acontecerá no dia 17 de novembro, das 10 às 17 horas, o Seminário Internacional “Estado, Polícia e Perseguição Política na História”, no Auditório Paulo Freire – CCH-UNIRIO – Av. Pasteur, 458 – Rio de Janeiro (RJ), com entrada gratuita.

A p r e s e n t a ç ã o:

A perseguição política promovida a segmentos sociais e atores políticos destoantes dos projetos políticos nacionais hegemônicos, ou da forma de organização social e econômica internacionalmente hegemônica no capitalismo, é um fenômeno recorrente na história dos Estados nacionais modernos. Desde o final do século XIX e nas primeiras décadas do século XX ganhou uma efetiva dimensão de controle político e social sustentada em aparelhos de polícias políticas nacionais, de caráter preventivo e repressivo, que mantiveram articulada comunicação internacional. No Brasil não foi diferente e a polícia política aparelhou-se a partir de 1924 com a criação das delegacias de ordem política e social que durarão até a década de 1990. Nos últimos anos, temos assistido uma nova forma de criminalização política preventiva em escala mundial que atinge, preferencialmente, os extratos subalternos da sociedade. O seminário propõe trazer este debate atual em perspectiva histórica com a contribuição de pesquisadores que trabalham os temas do Estado, da polícia e dos movimentos sociais.

P r o g r a m a ç ã o:

Mesa 1: manhã – 10:00 – 12:30 horas

Carlo Romani (UNIRIO): Estado de sítio, DOPS e perseguição política ao sindicalismo e anarquismo em 1924.

Marcos Florindo (ESP-SP): O DEOPS/SP e a modernização das práticas arbitrárias de investigação e de contenção policial durante a Era Vargas.

Marly Vianna (UNIVERSO): A perseguição política a Prestes e seus companheiros estrangeiros durante a Era Vargas.

Mesa 2: tarde – 13:00 – 17:00 horas

José Damiro de Moraes (UNIRIO): Escolanovismo nos anos 1930: notas sobre a repressão política aos educadores.

Nildo Avelino (UFPB): Ditadura como (des)medida democrática na contemporaneidade.

René Berthier (Cercle Gaston Leval): Le syndicalisme révolutionnaire et la persecution par l’État démocratique en France.

Onde: Auditório Paulo Freire – CCH-UNIRIO – Av. Pasteur, 458 – Rio de Janeiro (RJ)

 Quando: Segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Realização: GEL (Grupo de Estudos Libertários) – História/Unirio e NEPHEB– Educação/Unirio

Apoio: PPGH-Unirio, FAPERJ, LIGA (Liga Anarquista do Rio de Janeiro)

 

This entry was posted in Eventos, Rio de Janeiro. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *