Contra o espetáculo criado pela mídia burguesa + reivindicação de Ataque com granada à sede do canal de televisão SKAI em Atenas.

Nota de Cumplicidade:

Decidimos publicar um texto retirado do site de contrainfo Autogestao junto com a reivendicação de um ataque a uma sede de um canal televisivo em Atenas, como uma maneira de conectar dois mundos em luta… Esperamos que a práxis do Núcleo de niilista possa ser uma impulsão para algumas individualidades a pensar a destruição física e material dos símbolos ( e não somente símbolos) do poder não somente como uma possibilidade, mas como uma necessidade latente à continuidade da luta contra o Estado-Capital nas terras dominadas pelo estado brasileiro.

kaboum

Contra o espetáculo criado pela mídia burguesa

Desde de sempre, sabemos que a mídia burguesa desempenha um papel importantíssimo na manutenção de nossa alienação cotidiana, criando fatos, nos conduzindo a pensar de certa forma entre outras coisas. Desde do começo dos levantes do ano de 2013, a mídia burguesa cumpriu um papel fundamental na criminalização da população nas ruas. Junto com alguns partidos políticos e com organizações que tremiam ao ver a revolta do povo, a mídia criou termos para separar a população, como dividir os manifestantes em pacíficos e não-pacíficos, forjou líderes e ideias, que na verdade nunca existiram, tentando de todas as formas criminalizar a população que estava nas ruas.

Agora, no ano de 2014, a mídia burguesa cria seu novo espetáculo. Com a criminalização de anarquistas e dos movimentos sócias a mídia, de maneira canalha, forja informações. Criando lideres, e transformando manifestantes em monstros, a mídia burguesa ajuda ao estado a criar todo o aparato para criminalizar e sequestrar as companheiras que lutam todos os dias por igualdade social, contra o racismo, contra a lesbo-homo-transfobia, que constroem vestibulares sociais, que lutam para destruir todas as opressões que o estado e o capital nos oprime todos o dias.

O espetáculo midiático cria uma imagem fictícia de nossas companheiras, endeusando assassinos que matam nas favelas todos os dias e criando uma atmosfera de medo para tirar a população das ruas. A Globo e outras emissoras e jornais trabalham para a população rica e desempenha um papel exencial para que os ricos se mantenham explorando e nos escravizando.

Contra a midia burguesa e todos seus espetáculo.

Pela Libertação de Rafael Braga Vieira e todas as pessoas perseguidas pelo estado!!!

Atenas: Ataque com granada à sede do canal de televisão SKAI

Babacas-caguetes-jornalistas

“o meios de comunicação de massa são para a democracia o que são os tanques para a ditadura.”

Os “núcleos de niilistas” assumimos a responsabilidade pelo ataque com granada da sede central do canal de caguetes SKAI, no sábado, 12 de julho, na madrugada.

Na era do imperio dos mass merda se escrevem muitas coisas para dizer somente umas poucas e esconder a maioria. Os jornalistas se apresentam como os únicos donos da verdade. O que não aparece nas camaras de televisão, simplesmente não existe. Se apaga… se silencia… se cala…

Tal como passou com a greve de fome maior (4500 presos) que se realizou nas prisões gregas contra a lei pela construção de prisões de máxima segurança. A noticia dessa greve de fome sem precedentes foi escondida entre as publicidades de celulares, detergentes, maquinas elétrica e os ritmos festeiros da copa do mundo, para que acabe fragmentada, esmagada e finalmente silenciada por completo.

A luta dxs presxs para que nao se enterrem e não se esquecem como mortos viventes dentro de toneladas de cemento e grades parece que não encaixa na narração televisiva da vida. Ai, onde a mentira constrói seus bastiões ideológicos, o único que cabe é o medo e o abobamento da sociedade do espetáculo. As imagens das pessoas que buscam a comida entre o lixo se alternam espetaculares desfiles de moda e galas de caridade, enquanto a noticia do suicídio de Miles de neo-desesperados ex pequenoburgueses se esquece sob a ressonância das fofocas do lifestyle, num sem fim negocio televisivo de afasia social… E a vida continua fora da tela, num fundo branco e preto. Uma maneira de pensar massiva e sentimentos com instruções de uso… essa é a fabrica social dos meios de comunicação massiva.

SKAI com seu time jornalístico de lacaios e caguetes esta exercendo a propagando do conservatismo e do medo. Solteronas sagaçes (I.Mandrou), submissos conselheiros (A. Portosalte), agentes de serviços de informações (Papahelas), nojentos lambebotas (G.Aftias), recém chegados pretensiosos cobardes (T.Chatzis), banqueiros histéricos (M. Papadimitriou), todos sob a guia do contrabandista Alafouzos (dono do canal) elogiam e santificam as ordens do Poder, mandando a Inquisição a qualquer que se atreva a lhe desafiar.

Podríamos gastar miles de palabras para los pagados tele-fiscales. Pero ninguna oveja se salvó balando. En el combate contra lo existente no vence quien habla “mejor”, sino quien transforma sus palabras en praxis. Por eso a nosotrxs no nos gustan los discursos decorados, los análisis complejos, la retórica social y la aparentemente seria terminología política para “justificar” nuestras acciones o para ser agradables a las masas.

Poderíamos gastar milhares de palavras para os pagados tele-fiscais. Mas nenhuma ovelha se salvou balindo. No combate contra o existente, não vence quem fala “melhor”, senão quem transforma as suas palavras em práxis. Por isso, nós não gostamos dos discursos decorados, as análises complexas, a retórica social e a aparentemente seria terminologia política para “justificar” nossas ações ou para sermos agradáveis às massas.

Estamos com a minoria de aquelxs a quem não lhes importa as condições objetivas e as etapas intermédias da “revolução social”, e levamos a experiência direta da insurreição anarquista no aqui e agora…

Desde o filo da navalha, onde buscamos a experiência verdadeira do ataque, enviamos nossos abraços e expressamos nossa cumplicidade com os compas do núcleo de prisão da Conspiração Células do Fogo, com Andreas Tsavdaridis e Spyros Mandylas que se encontram no modulo A da prisão de Koridallos, com a compa Olga Economidou da CCF, e com todxs aquelxs amigxs dentro das prisoes que nao se ajoelham diante da tirania do Poder e o desgaste do tempo. Solidariedade e força ao sector em clandestinidade da CCF, axs compas na Alemanha, Itália, Indonésia, Inglaterra, que reforçam ao “projeto Fénix”, à rede internacional da FAI/FRI e ao guerrilheiro urbano Christodoulos Xiros, que esta em busca com uma recompensa pela sua cabeça.

Pensa revolucionariamente, atua ofensivamente

Núcleos de Niilistas

PD (1). A presencia de alguns pedestres que por casualidade passavam pelo lugar e o perigo que se ferissem nos obrigou a não ampliar o ataque como tínhamos organizado e nos limitamos na ousadia dessa granada… A próxima vez não nos limitaremos a um simples simbolismo de assustamento…

PD (2). Cada arresto de guerrilheiros urbanxs, como o de Nikos Maziotis, é uma razão mais para a aguçação dos ataques. Força e cumplicidade com xs compas que assumem a responsabilidade política da luta armada.

 

 

This entry was posted in CCF, Copa do mundo, FAI/FRI, grecia, Guerra Social, presxs, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *