[Grécia] Vídeo: Anarquistas tentam invadir o parlamento grego durante o segundo dia de revoltas anti-austeridade

Mandado no email:

Na quinta feira, 18 de maio de 2017, milhares de pessoas aderiram ao segundo dia de protestos após a greve geral por toda a Grécia no dia anterior, contra as novas medidas de severa austeridade com 4.9 bilhões de euros incorporados ao Quarto Memorando assinado pelo governo grego, direcionado mais uma vez às classes mais baixas ao invés de bancos e ricos.

O auto-proclamado governo de esquerda do SYRIZA, em cooperação com o partido de direita ANEL, desencadearam uma nova guerra de classes, desta vez especificamente direcionada às pessoas com incapacidades e pensionistas que trabalharam por toda a vida e pagaram sua parte sob a falsa noção – ao que parece – de que durante o momento em que estiverem mais vulneráveis, teriam acesso a serviços de saúde pública gratuitos e subsídios para ajudá-los. Ao contrário, após 23(!) severos cortes nas pensões e subsídios durante os 8 anos de crise financeira na Grécia (somando cortes de mais de 50 bilhões de euros em pens&o tilde;es e subsídios nos últimos 7 anos), o povo está sendo forçado a viver na mendicância, e mais 18% de cortes serão impostos sobre pensões com o Quarto Memorando votado no parlamento grego na quinta-feira, 18 de maio de 2017, com um “congelamento” de até mesmo os mais baixos aumentos nas pensões até

Como se uma vida sem futuro não fosse o suficiente, as ruas de Atenas foram preenchidas por milhares de policiais antidistúrbio para impor medo às pessoas que ousem protestar. Durante o protesto em Atenas, anarquistas tentaram invadir o parlamento grego e atacaram as brigadas policiais nas escadarias que levam ao pátio da frente do prédio – que uma vez se pretendeu que fosse o palácio real na Praça Syntagma – enquanto do lado de dentro políticos estavam votando as novas medidas de austeridade financeira que serão impostas sobre o povo, sem o povo.

O video: https://www.youtube.com/watch?v=FR7ao-qdwg0

This entry was posted in grecia, Guerra Social. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *