[Grecia] Arrestam a Pola Roupa, suas palavras e Inicio de greve de fome e sede, gestos solidários

Traduzido de Sin Banderas Ni Fronteras por Cumplicidade
Com a comunicação com nossxs companheirxs de Grécio soubemos que durante a detenção da companheira Pola Roupa (membrx de Luta Revolucionaria e companheira de Nikos Maziotis também membro de Luta Revolucionaria), a policia sequestrou e deteve seu filho de 6 anos de idade, o pequeno Lambros Victor.

A criança está sendo custodiada num quarto de um hospital sob a guarda armada e a policia se nega a permitir que xs membrxs da família ou representantes legais o vejam. Embora não sabemos se está sendo interrogado, vale a pena sinalar que é ilgeal sob a lei grega interrogar a um menor de idade sem a presença de um pai/tutor ou advogado.
Em resposta ao sequestro vingativo do estado e a detenção do seu filho, xs companheirxs Pola e Nikos começaram uma greve de fome e sede para exigir que seu filho seja liberado da custodia policial e fique sob o cuidado de parentes próximos. A companheira de 25 anos que foi detida com Pola também começou uma greve de fome com as mesmas exigências que Pola e Nikos. Ela está sendo mantida sob custodia no hospital com uma lesão seria no seu braço.

As movilizações em solidariedade com xs companheirxs já começaram nas ruas e na prisão de Korydallos.

SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL COM POLA ROUPA E NIKOS MAZIOTIS!

FIM A DETENÇÃO ESTATAL VINGATIVO DO SEU FILHO DE 6 ANOS!

LONGA VIDA A LUTA REVOLUCIONARIA!

**************************

Primera declaración de Pola Roupa desde su arresto, leída por su representante legal:

Primeira declaração de Pola Roupa desde sua detenção, lida pelo seu representante legal:
Eu, Panagiota (Pola) Roupa declaro que fui e serei até minha morte uma inimiga irredutivél do sistema. Agora colocaram uma criança no meio desta guerra e a castigam para se vingar de mi. Eles sequestraram meu filho e eu não sei onde está ele desde nossa detenção na madrugada.

Estamos em guerra, certo. Mas os que lutam contra meu filho, ao não permitir que eu o outrxs parentes próximos o vejam e o ameaçando com mandá-lo a uma instituição é o ato mais despreciavél de esta guerra. Os que estão no aparato do Estado são vermes porque estão lutando contra uma criança de 6 anos.
E quero dizer que agora comecei uma greve de fome e sede para exigir que a criança seja entregada a minha mãe e a minha irmã.

Enquanto a mi, seguirei sendo inimiga até a morte. Nunca cederei.

Longa vida á Revolução!

Pola Roupa

**********

Mais palavras de Pola Roupa:

(…) O responsavél de esta guerra contra nosso filho é o governo de SYRIZA-AN.EL. O Ministerio de Ordem Público, o Ministério de Justiça, policiais e procuradores. Na frente de esta guerra entrou o procurador de menores, Nikolos que estabelece a proibição de qualquer contato com a criança. Não é nada menos que o sequestro de refens e menores (…).

Eu sou uma revolucionaria e não tenho que pedir perdão por nada.
Terroristas, criminais, ladrões são os que compõem a vida econónica e política. São as instituições e os governos através dos memorandos (…) Terroriste, criminal, ladrão é o estado e o capital. Contra eles, combato com toda minha alma, com a luta armada, a luta revolucionaria.

(…)
Terroristas, criminais, bandidos são os que sirvem e reproduzem a violencia e o terrorismo de estado.
Quando as pessoas morrem de fome, frio, doença, quando as pessoas ficam sem lugar onde morrar e são colocadas á margens da sociedade na que mais da metade da população do país vive na pobreza e na miseria, quando os ataques do regime economico e politico golpeiam da maneira mais despiadada á maior parte da sociedade, a luta armada pela revolução social é um deber e uma obrigação. Porque é a única esperança. A única esperança para a saida definitiva da crisis sistemica que vivemos neste periodo histórico, a última forma de cada crisis. É a única esperança para reverter o capitalismo, o sistema que cria a crisis. A única esperança para derrubar o estado e o capital.

É a única esperança de contra ataque armado contra um sistema que aplasta à base social.

É a única esperança para a derrota do estado e do capital, a Revolução Social.

Para uma sociedade de igualdade economica e a liberdade política para todxs.

Pola Roupa

********************

Prisão de Korydallos, Grecia: Intensificação das ações dxs presxs em solidariedade com a greve de fome de Nikos Maziotis e Pola Roupa

As movilizações em solidariedade com N.Maziotis e P. Roupa que estão em greve de fome e sede para parar a detenção vingativa do seu filho de 6 anos e dar a custodia da criança a parentes próximos se intensificam e o patio da prisão vai se manter aberto durante a tarde.

O estaleiro vai permanecerá aberto na ala onde se alojam os presos politicos e também na ala A, C e D da seção de homens da prisão.

************
Nota de Sin Banderas Ni Fronteras:

sumado ao anterior, presxs de Koridalos perturbaram a normalidade carceraria ingressando a suas celas com duas horas de atrasso, enquanto que individualidade solidarias se manifestaram do lado de fora da casa do ministro de justiça e do hospital onde se encontra o pequeno Lambros Victor.

This entry was posted in grecia, Guerra Social, Luta Revolucionaria, presxs, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *