[CHILE] AÇÕES COORDENADAS DA FLA E DA FLT EM SANTIAGO E NA PROVÍNCIA DE ARAUCO

alf-clouds-deer-rabbit

Por meio deste comunicado único, reivindicamos uma série de ações realizadas por distintas células de ação da FLA e da FLT coordenadas informalmente no mês de setembro em distintos lugares de Santiago e da Província de Arauco.

– 16 de setembro: Sabotados três cadeados de um açougue com um forte adesivo. (P.A.)

– 16 de setembro: Sabotadas duas portas do acesso principal de um matadouro com um forte adesivo, foram lançadas pinturas em sua fachada e se escreveu a frase “Liberação Animal”. (P.A.)

– 17 de setembro: Atacada com pintura a fachada do “Parque Mampato” localizado no Camino Milipilla. (Stgo)

– 19 de setembro: Sabotados os cadeados da cadeia de farmácia Cruz Verde com um forte adesivo. No total, quatro cadeados do acesso principal de duas farmácias. (P.A.)

– 21 de setembro: Barricada com troncos, pedras e escombros bloqueando linha ferroviária, se escreveu a frase “Liberação da Terra” e as siglas “FLT”. (Stgo)

– 23 de setembro: Escritos antiespecistas pelas ruas com a frase
principal “Liberação Animal, Humana e da Terra” (Stgo)

– 24 de setembro: Escritos antiespecistas pelas ruas, em uma farmácia se escreveu a frase “Os fármacos são morte, vivissecação é morte” e em um açougue se escreveu a frase “xs matadouros só merecem o pior” e as siglas “FLA” e “FLT” (P.A.)

– 25 de setembro: Atacada com pintura a fachada de um açougue, e foi deixado um papel com a frase “Liberação Animal” e as siglas “FLA”.
(Stgo)

– 25 de setembro: Destruição de uma câmera de vídeo de alta definição do Banco Estado de Pudahuel onde morreu em combate o anarquista Sebastián Oversluij. (Stgo)

– 26 de setembro: Atacado com pirotecnia o quartel da PDI de Cañete onde foi transladado o anarquista Joaquín Garcia, após ser capturado quando se mantinha na clandestinidade. (P.A.)

O especismo. O espetáculo, a morte e experimentação de animais em circos, rodeios, em farmácias, laboratórios etc. As represas, indústrias e máquinas que destroem o entorno natural e selvagem. O cárcere como estrutura de castigo e isolamento. O capitalismo. O Estado. Cada um que reproduz, alimenta e defende estas práticas e instituições. São e serão nossxs inimigxs.

Nossa arremetida iniciada entre cúmplices afins alimenta a prática mesma da luta contra todo o nomeado anteriormente e busca como fim aportar à liberação total. Aquela desejada e tão esquiva liberação, que longe de esperá-la, saímos a seu encontro com ataque no aqui e agora. Talvez nunca veremos cair o sistema de exploração e dominação, mas isso não é um impedimento para não empreender as ideias que temos através do ato.

Enviamos uma saudação de sabotagem a aquelxs guerreirxs que com valentia e determinação resistem ao cárcere por acionar contra as estruturas deste mundo decadente. Em memória de cada companheirx mortx no desenvolvimento da guerra pela liberação total.

Pela coordenação informal entre afins!

Sabotagem à dominação!

Força axs presxs!

Memória axs caídxs!

Liberação Animal, Humana e da Terra!

Liberação Total!

_CÉLULAS DE AÇÃO LIVREMENTE ASSOCIADAS._

_FRENTE DE LIBERTAÇÃO ANIMAL / FRENTE DE LIBERTAÇÃO DA TERRA.

This entry was posted in Chile, FLA, FLT, Guerra Social. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *