[PELOTAS-RS] LANÇADO NÚMERO ZERO DA REVISTA DIGITAL DE EDUCAÇÃO LIBERTÁRIA “PERISCÓPIO”

Recebido no email:

peri

SAIU O NÚMERO ZERO DA REVISTA DIGITAL DE EDUCAÇÃO LIBERTÁRIA
“PERISCÓPIO”, DO COLETIVO DE EXPERIMENTAÇÕES LIBERTÁRIAS EM EDUCAÇÃO,
ARTE E TECNOLOGIA, O CELIBER. NESTA EDIÇÃO: O LEVIATÃ MODERNO E O ETHOS
LIBERTÁRIO; A ORIGEM DA ANARQUIA; CARTA AOS ESTUDANTES QUE OCUPAM;
COLETIVO DE EXPERIMENTAÇÕES LIBERTÁRIAS. PARA FAZER O DOWNLOAD DA
REVISTA CLIQUE NO LINK ABAIXO._

E D I T O R I A L

No instante em que os homens se acham maduros para a verdade sobre si
mesmos e sobre as condições sociais, os detentores do poder procuram
desde sempre quebrar os espelhos, nos quais os homens poderiam reconhecer
que são e o que lhes acontece. (Peter Sloterdijk In Crítica da Razão
Cínica)

REVISTA PERISCÓPIO: Educação para além da bolha… Com esse título e
esse subtítulo apresentamos o número Zero da revista do COLETIVO DE
EXPERIMENTAÇÕES LIBERTÁRIAS EM EDUCAÇÃO, ARTE E TECNOLOGIA, o CELIBER.
Um Periscópio é um instrumento ótico usado nos submarinos que objetiva
visualizar, observar em todas as direções, por cima de qualquer
obstáculo que se interponha ao olhar direto. Nossa revista também tem
esse objetivo _periscópico_de olhar além; além dos muros reais e
metafísicos que são construídos como obstáculos para impedir que o novo
seja visto, que o inexistente se torne existente.

Esses muros tanto são os obstáculos dos “pactos de silêncio” sobre o
que não se quer ver, como são as “verdades” , as doutrinas, as
ideologias, as crenças nas metafísicas que justificam o mundo como ele é
e como os dominantes querem que seja.

Queremos com essa revista dar nossa contribuição para romper com esses
obstáculos, visualizar outros mundos, outras formas de vida, outras formas
de fazer educação, outros ethos.

_Ethos Libertários_ que buscam construir, com suas práticas subversivas,
rebeldes, indisciplinadas, descontroladas, anárkicas uma nova forma de
fazer Educação, Arte, Tecnologia. Misturando tudo isso num só processo
de devir autocriativo cuja perspectiva esteja naquilo que Nietzsche chamou
de _autocriação da vida como obra de arte_. Prerrogativa dos
Espíritos-Livres, ou seja, aqueles que o filósofo de Roken definiu como
“_aquele que pensa de forma diferente do que se espera dele…ele é a
exceção, os espíritos submissos são a regra…_

Queremos que a REVISTA PERISCÓPIO alcance com suas lentes de aumento –
capazes de olhar longe (muitas vezes o que está perto não é visto)-
esses _espíritos-livres_ que seguem fazendo aquilo que a Escola, a
Universidade, o Estado, a Moral, as religiões, os costumes, os
preconceitos dizem que não se deve fazer.

Dessa forma, a _PERISCÓPIO_ não será uma revista para doutrinar,
formatar, codificar, adestrar, mas, ao contrário, será um instrumento
para ver, um olhar sobre o desformatar, desadestrar, descodificar. Para
divulgar o pensamento que vai além. Ou seja, não será um meio para
divulgar o pensamento sedentário, moralista, ideológico, mas o pensamento
nômade, rizomático, do fora, transvalorador de todos os valores. Eis o
critério para sua utilização… Pensar para além…

Mas como isso será feito? A Revista abrirá períodos para receber
contribuições que dialoguem com esses objetivos expostos. Neste número
Zero destacamos a experiência libertária das ocupações de escolas,
realizada no ano passado no Estado de São Paulo, no qual mais de 200 foram
ocupadas por estudantes em protesto contra as medidas de fechamento levadas
a cabo pelo governo estadual. O ocorrido foi muito além de um protesto,
mostrou uma nova prática de fazer educação para além da lógica
estatal, hierarquizada, e autoritária que caracteriza a escola estatal
obrigatória. A _Ocupa Escola_ foi uma primavera libertária na Educação
brasileira, um sinal das possibilidades, dos devires em potência que
mostra sua força e que por isso merece ser vista, pensada, apoiada. Nada
melhor do que começarmos colocando em funcionamento nosso Periscópio
mirando em práticas libertárias como essa.

Apresentamos a “Carta aos Estudantes” elaborada por Gui Sch que nos dá
uma visão do significado e do alcance desta ação direta para uma
perspectiva de Educação pós escolarizada. Dentro desse mesmo debate
apresentamos o ensaio “_O Leviatã Moderno e a potencia do ethos
Libertário_” de Paulo Marques, que problematiza a questão da função
histórica do Estado e a potência daqueles que o combatem.

Por fim, apresentamos as ideias e propostas do Coletivo CELIBER que dá
seus primeiros passos com o lançamento da Periscópio como sua _Carta de
apresentação e convite_.

Boa Leitura

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DA REVISTA COMPLETA:

https://issuu.com/revistaperiscopio1/docs/revista_perisc__pio_final

This entry was posted in Guerra Social, Pelotas. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *