[Espanha] Madrid: Breve crônica de atos em solidariedade com a companheira sequestrada em 13 de abril

Recebido no email:

20160506

_ATOS EM SOLIDARIEDADE COM A COMPANHEIRA ANARQUISTA ENCARCERADA EM SOTO DEL
REAL E QUE ESTÁ NA PENDÊNCIA DE EXTRADIÇÃO À ALEMANHA, ACUSADA DE
PARTICIPAR NO ASSALTO A UM BANCO._

Desde 13 DE ABRIL, uma companheira anarquista de Barcelona está
encarcerada em Soto del Real na pendência de extradição à Alemanha,
onde é reclamada pela Justiça, acusada de participar em um assalto a um
banco.

Por isso, em Madrid, tentamos por um pequeno grão de areia nos gestos
solidários com a companheira, para tratar de impedir sua extradição, ou
ao menos denunciar publicamente o fato. Organizamos os seguintes atos:

No domingo, 17 DE ABRIL, concentração na praça Tirso de Molina, onde
participaram por volta de quarenta pessoas e foi lido um comunicado.
Posteriormente iniciou-se uma manifestação espontânea que foi até
Atocha para regressar e finalizar em Tirso de Molina.

Na sexta-feira, 6 DE MAIO, concentração diante da embaixada da Alemanha
em Madrid. Alguns solidárixs se agruparam em frente à embaixada
distribuindo panfletos e gritando contra a extradição da companheira,
contra os cárceres e a “justiça”.

Ambos os atos concluíram sem incidentes significativos.

Estaremos na pendência da iminente extradição da companheira, para
futuras convocatórias.

O repudiável não é roubar um banco, senão fundá-lo. Nem culpados nem
inocentes, anarquistas simplesmente.

_A N A R Q U I S T A S._

This entry was posted in Espanha, Guerra Social, presxs, Solidariedade. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *