[México] Carta de Fernando Bárcenas após um ano de sua detenção

PresosAnarquistas

recebido no email:

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014.

 Aos espíritos livres e rebeldes

Aos oprimidxs e marginalizadxs

Ao povo em geral

 No dia de hoje, completo oficialmente um ano de prisão. Em 10 de dezembro de 2014 fui condenado a cinco anos e nove meses de prisão, sob a acusação de ataques contra a paz pública e associação criminosa. Estas acusações foram sustentadas com nada mais que simples suposições e sem provas reais que declarem a minha culpabilidade. Quanto ao delito de associação criminosa, a única coisa que sustenta a acusação é o porte de objetos de protesto e de caráter anarquista, o que deixa claro que se trata de uma criminalização ideológica, tendente à difamação e ao desprestígio das ideias anarquistas e libertárias.

Historicamente, em todas as épocas, foram ocultadas uma série de ideias, pensamentos e informações em geral que não podiam ser pensadas pelos indivíduos de dita sociedade. Contudo, sempre houve pessoas e indivíduos que se recusaram a ser alineadxs, que não estão em concordância com o que é permitido fazer, ser e pensar, e decidiram arriscar suas vidas em busca de uma autêntica liberdade. E quando enfrentamos os problemas sociais, produtos da hierarquia, nos chamam de autores da desordem e nos enviam para encher as prisões.

No entanto, na prisão não se acaba com a rebelião, pois é na prisão onde o rebelde se determina completamente e todas as dúvidas e contradições que possam estar em seus pensamentos se dissipam, terminam por reforçar e ficar mais forte ideologicamente. Ao entrar na prisão acaba um ciclo de luta para começar um novo, mas desta vez mais radical, contundente e abrangente.

 Que caiam os muros e que a liberdade continue seu inexorável curso, até que todos sejamos livres!

 Fernando Bárcenas

Noticias relacionadas:

http://cumplicidade.noblogs.org/?cat=149

This entry was posted in Guerra Social, Mexico, presxs. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *