[SP] Ação direta ambiental : Contra a especulação imobiliária e a mercantilização da cidade

Recebido no email:

Rodrigomaciel

C o m u n i c a d o:

Somos do movimento pelo Parque Augusta em São Paulo (SP). Uma área privada com declarado interesse público e acesso a todos garantido por uma cláusula em sua escritura. Esta que é a última área verde no centro da cidade está ameaçada pela construção de prédios no local. Além de lutarmos para tirar dos dentes da especulação imobiliária e da construção civil esta reserva de Mata Atlântica, o realizamos através de assembleias horizontais, não temos líderes, somos anarquistas e queremos realizar a autogestão da área, ou seja, que o parque seja uma zona autônoma permanente e que viva sob suas próprias regras! O terreno encontra-se fechado e com seguranças particulares das construtoras Setin e Cyrela. Foi fechado há quase um ano (em 29/12/13) e desde então entramos algumas vezes em ação direta de desobediência civil para realizar performances e atos simbólicos, como mostra este vídeo linkado abaixo.

Em nossa luta contra a especulação imobiliária e a mercantilização da cidade fizemos esta ação direta de entrada no Parque Augusta para protestar contra a Copa do Mundo 2014 no Brasil e o fechamento do Parque Augusta. Dia 12 de junho, na exata hora em que começava o jogo de abertura da Copa no Itaquerão, entramos no Parque para nos divertirmos, para nos unirmos uns aos outros e à natureza, para celebrarmos o que de fato tem valor: o esporte para quem joga e não para quem assiste, a natureza que nos provê meios de sobreviver, a cidade para as pessoas e não para os carros e para fazer girar o capital especulativo!

Viva a Copa das Árvores! Para saber mais sobre essa luta, acessem www.parqueaugusta.cc/ja/

Vídeo:

 

 

This entry was posted in Copa do mundo, Guerra Social, Luta pela Terra, São Paulo. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *