[RJ] Se tocam a umx, tocam a todxs! Claudia Silva Ferreira presente!

75986_233866180130087_1891175704_n23927-claudia-ferreira-da-silva18

No dia 17 de março Claudia  Silva Ferreira , mulher, negra e pobre, foi morta violentamente pela polícia.

A morte é tão normalizada nas favelas do Rio que poucas são as pessoas que se surpreenderam com os fatos… Mais uma pessoa, negra e pobre que foi assassinada. Três lixos, soldados do estado: Adir Serrano Machado, Rodney Miguel Arcanjo e Alex Sandro da Silva Alves colocaram a Claudia no porta malas do seu carro depois dela ter sido baleada (certamente por esses mesmos policiais ou seus companheiros), seu corpo foi arrastado por quilômetros na estrada… As imagens impactam, ao ver a noticia, ficamos sem ar, sem palavras… mas ninguém realmente se surpreende… O trabalho da policia é o de assassinar… Eles são empregados pelo estado para matar, matar pobres, negros, indígenas, pessoas sem tetos ou/e dissidentes do sistema.

Não estamos surpreendidxs, mas sim, mais uma vez, raivosxs, mesmo não querendo fazer parte de todo aquele circo mediático que esta levantando a atenção de milhares de cidadãs que gostam de gozar com imagens ensanguentadas e vídeos “impactantes”, cidadãs que certamente amanha serão os primeiros em chamar a policia se vêm seus interesses e privilégios colocados em perigo, não podemos ficar caladxs frente aos acontecimentos. Porque o silencio é o melhor aliado do esquecimento, decidimos difundir e propagar essas informações para que nenhum assassinato em mãos dos policiais seja esquecido, esperando assim que as palavras encontrassem caminhos além do “ciberativismo…”

Por isso também, como Cumplicidade, queremos abraçar as iniciativas  revoltosas dxs que se sentiram humilhadxs frente ao assassinato de Claudia.

Se tocam a umx, tocam a todxs…

claudia 2claudia3claudia5

This entry was posted in Copa do mundo, Guerra Social, Memoria Combativa, Rio de Janeiro. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *